Regulamento

REGULAMENTO TÉCNICO PARA AS PROVAS DA MODALIDADE DE FIBRA

 

OBJETIVO:

Este regulamento tem como objetivo estabelecer  normas, critérios e procedimentos para a realização das provas da modalidade de fibra de coleiro e trinca ferro proporcionando aos participantes uma forma de disputa, clara, justa, honesta e objetiva.

 

 ORGANIZAÇÃO:

As provas de fibras devem ser realizadas em recinto coberto, claro, arejado e protegido do sol, chuva e do vento.

 

 PREPARAÇÃO:

As estacas devem ser dispostas em circulo, retângulo ou quadrado, de acordo com as instalações onde será realizado o torneio. As gaiolas devem ficar distantes uma das outras aproximadamente 20 cm.

As gaiolas devem ser aquelas padronizadas para cada prova colocada nas estacas de maneiras uniforme e obedecendo o mesmo nível.

Os torneios terão inicio  as 8:30 h, após este horário fica proibido a entrada de pássaros na roda. Os torneios encerrarão as 12:00 h, havendo tolerância de 30 minutos.

Os torneios serão dirigidos por associados filiados ao IBAMA, escolhidos através de consenso entre os mesmos. Deverão ser 3 (três) em cada roda dependendo de sua grandeza.

Somente serão aceitas inscrições de pássaros de criadores filiados ao IBAMA que estejam devidamente anilhados, com anel fechado e invioláveis e o criador deverá está portando a relação de pássaros devidamente atualizada, para efeito de fiscalização.

Devem ser usadas gaiolas do tipo carioca padronizada, podendo ter pequenas variações até que consiga um mesmo parâmetro:

 

             Coleiro:

            Comprimento: 36 a 39 cm

            Altura: 25,5 a 35 cm

            Largura: 15,5 a 20 cm.

 

            Trinca Ferro:

             Comprimento: 40 a 50 cm

             Altura: 35 a 45 cm

             Largura: 18 a 25 cm

 

O pássaro que não estiver na gaiola padronizada não poderá participar da prova, isto é deverá ser eliminado, não cabendo a nenhum proprietário reclamação ou recurso a respeito.

É expressamente proibida a participação de pássaros em gaiolas totalmente de arame.

É terminantemente proibido deixar gaiolas encapadas ou não a vista ou não, próximo das rodas, para não prejudicarem  ou incentivarem a atuação dos pássaros que estiverem competindo. O proprietário que não respeitar este artigo poderá ter seu pássaro eliminado da prova que estivar inscrito.

 

PARTICIPAÇÃO:

Não poderão participar:

Não podem participar da roda pássaros novos (pardos) com menos de 90% da cor adulta, pássaros híbridos, mestiços ou com defeitos graves e pássaros com mais 50% de cor diferentes do normal de sua espécie.

Pássaros totalmente cego.

Pássaros com defeitos graves nos pés ou asas que os impossibilitem de pousarem  normalmente no puleiro.

Pássaros que estejam anilhados com anéis incompatíveis com o do tipo de pássaro: ex: anel de belga em coleiro.

 

Pássaro e proprietário:

Será cobrada a taxa de R$ 5,00 (cinco reais) por torneio de cada banca de venda

As rodas devem ser isoladas de tal forma que os pássaros e visitantes fiquem a uma distância mínima de 1,50 m.

A inscrição de cada pássaros participantes será feita através de uma ficha de identificação, vistada por pessoa da diretoria devidamente numerada.

É proibido qualquer proprietário (ou parente) marcar seu próprio pássaro, caso isto aconteça, o pássaro será automaticamente eliminado e o proprietário advertido verbalmente ou por escrito, caso haja reincidência.

Iniciada a competição não poderá ser retirado pelo proprietário nenhum pássaro da roda, ficando esta responsabilidade para os diretores de prova agirem conforme manda o regulamento.

O proprietário que recusar em ajudar nas marcações a que for solicitado, terá seu pássaro eliminado.

É proibido o fornecimento de tenébrio (tenebra) aos pássaros no recinto onde está sendo realizada a roda.

É proibido  a qualquer proprietário estimular seu pássaro prejudicando o concorrente com beijinhos, estalos, assobios, gestos, etc..., caso insista terá seu pássaro eliminado da roda.(observação podera insentivar falando e gritando a vontade).

Nas gaiolas poderão conter banheiras de água somente até a primeira classificação.

Nas gaiolas fica proibida a entrada de pendão, cisal.

Fica proibido aos marcadores fumar, beber ou atender aparelhos celulares durante a marcação, para não prejudicar o andamento do torneio.

Efetuar marcação paralela com intuito de pressionar  ou intimidar o marcador

Caso a gaiola de um pássaro em disputa sofra queda da estaca, a ave terá vinte minutos para a sua recuperação fora da roda, sob vigilância de um fiscal. Cabendo troca da gaiola, com troca de alimentação, água e voltando para a fêmea.

 

 Marcação:

A primeira marcação começará impreterivelmente as 9:30 h ( 1 minutos “vassourada”)

Os pássaros parados

Pássaros corridos.

Pássaros piando frio

Obs: Será eliminado qualquer trinca ferro que estiver “pistando” sem cantar após 30 minutos depois de fechado a roda.

 A segunda marcação é a eliminatória, terá início as 10h30min, partindo de uma estaca sorteada pelo chefe da roda.

A marcação será de 10 minutos, ao final desta fase permanecerão os pássaro que atingirem o numero de cantos.

Coleiro: no mínimo de 30 cantos na temporada normal e 20 cantos cantos nas temporada outono/inverno

Trinca ferro: no mínimo de 50 cantos na temporada normal e 30 cantos nas temporada outono/inverno.

Só será considerado banho, se o pássaro entrar na banheira, se o pássaro ficar na borda da banheira ou se utilizar de bebedouro para tal, não será considerado como banho.

Não podem ser contados como canto: Os trincados, Chamados, Piados, Filhotadas

Obs: só é considerado como canto o coleiro que emitir pelo menos uma nota, para trinca ferro só é considerado canto quando o pássaro emitir duas notas.

Os pássaros deverão permanecer nas estacas até o último ser marcado. Caso o mesmo seja retirado, por qualquer motivo, antes deste tempo, estará automaticamente eliminado do torneio.

Será desclassificado o pássaro, no caso coleiro que derem 5 filhotadas ou mais e apenas um canto por três vezes consecutivas, e no caso de trinca ferro 5 trincadas.

Não permitir que nenhum pássaro fique totalmente sem alimento e / ou água, no caso dos trinca ferro eles terão que ter obrigatoriamente em seus cochos ração granuladas e só um tipo de fruta ou legume.

Nenhum marcador deverá iniciar a marcação da final de um pássaro que tenha em sua gaiola a banheira; se o proprietário não se apresentar para retira-la, incumbe ao direto da roda faze-lo, colocando-se no pé da estaca;

Todos os pássaros de cuja gaiola tenham sido retidas toda a comida e/ ou água serão eliminados. Não se poderá também retirar o fundo da gaiola no ambiente da roda.

Nas gaiolas dos trinca ferro será permitida apenas a colocação de legume ou fruta de uma só qualidade, desde que fixada na grade interna da gaiola ao lado da estaca.

Para cada pássaro corresponderá um marcador que não seja seu proprietário. O registro de cada contagem será feito na ficha. No final de cada marcação, as fichas serão recolhidas pelos fiscais e entregue ao chefe da roda para a conferência e anotar a classificação.

 

 Classificação Final:

Marcação final começará 11:30 h para os pássaros classificados para final serão marcados em 02 (duas) etapas, começando pelo mesmo número de sorteio que foi a segunda marcação no sentido contrário.

A marcação terá duração de 15 minutos, pontuando os 10 pássaros que derem o maior número de canto nesta marcação.

Em caso de empate entre dois ou mais pássaros havendo duas marcações, o pássaro classificado será aquele que estiver dado o maior número de cantos na primeira marcação. Persistindo o empate ou havendo uma só marcação, segue-se o critério:

Pássaro do proprietário mais distante, Número de torneios participados em Baixo Guandu, Maior número de cantos durante a temporada em Baixo Guandu, Dar visto nas cartelas quando atingirem 50 cantos.

 

Organização da Roda:

A modalidade de fibra é composta de um diretor de prova, um auxiliar, fiscais e marcadores.

 

Ao Diretor de Roda Compete:

Coordenar e supervisionar os trabalho da equipe.

Auxiliar os fiscais no que for solicitado.

Auxiliar e conferir todos os trabalho de marcação e retirada de pássaros

Auxiliar nos trabalho de supervisão dos fiscais e marcadores.

  

Ao Fiscal Compete:

Dar visto nas cartelas a cada 50 cantos.

Cumprir as determinações do chefe de roda

Fiscalizar o trabalho dos marcadores e avaliar as correções

Levar ao diretor de prova qualquer irregularidade por ele notada na roda.

 

Ao Marcador Compete:

Marcar a quantidade de cantos de cada pássaros segundo as normas deste regulamento, conforme manda sua consciência e honestidade.

Seguir as orientações dos fiscais com avaliações e aprovações do diretor de prova.